REFÚGIO

comunicação, tecnologia e outros devaneios

Archive for the ‘Fantasia’ Category

Séries que marcaram a minha infância

with 8 comments


Peter Rabbit's Tales

Peter Rabbit e seus amigos era um antigo seriado exibido pela TV Cultura. Os episódios eram contos temáticos no estilo das fábulas de Esopo. Todos apresentados por uma narradora, que escrevia as história em cartas e enviava para as pessoas.

Lembro de ver durante a faixa dos seis aos nove anos. Suponho que ele seja um dos culpados por meu gosto por fantasia. Enquanto não encontro os episódios completos, vai aí um vídeo com os créditos finais.

Anúncios

Written by Joel Minusculi

junho 24, 2007 at 3:37 pm

Publicado em Fantasia, Nostalgia, Vídeos

Quando a vida supera a morte

with one comment

Conto

Prefácio

Primeiras palavras

Chegue mais perto meu amigo, não se intimide. O que eu tenho para contar é um triste fim que gerou o começo de uma grande jornada. Lorotas e papo furado de um velho solitário na taverna? Histórias simplesmente têm vida e vivem em todos os lugares, fluem por entre os seres e terminam nos ouvidos mais atentos, para assim se perpetuarem pelas eras. E como saber se são verdades? Oras, o que é vida senão a impressão que temos dela? Mas chega de enrolar, que não sou fiandeira, sou sim o portador de um tesouro histórico.

Era uma vez, nem mais do que isso, e o suficiente para o resto. Contam aqueles que ouviram de outros, que no topo das árvores da Floresta do Rubro Entardecer havia muito mais que galhos e folhas. Lá existia uma pequena aldeia de elfos, uma raça mística e filha da natureza como as próprias árvores. Muito pouco se sabe desses seres, que dão ao tempo a mesma importância que simples mortais dão a uma gota de chuva que cai sobre a ponta de seus narizes. Você não sabe como parecem? Pois não será essa a oportunidade que irá saber. O que importa agora é a essência e não a forma.

Sim, “havia” no tempo passado, porque hoje não existe mais e nem se ouve falar dos habitantes de lá. Infelizmente, assim como as flores no inverno, a aldeia desapareceu dos frios registros burocráticos dos tempos. Muitas almas foram perdidas, porém, a lembrança resiste nas palavras de contadores como eu, que aquecem o espírito aventuresco dos ouvintes como você. Apure seus ouvidos e prepare seu coração.

***

Continue lendo »

Written by Joel Minusculi

maio 20, 2007 at 2:57 pm

Publicado em Conto, Fantasia, Literatura