REFÚGIO

comunicação, tecnologia e outros devaneios

A versão oriental de Wolverine

with 2 comments

Snikt é a onomatopéia relativa ao som do adamantium atravessando as víceras de algo ou alguém. É também o nome do arco de histórias em quadrinhos com traços de mangá de um dos mutantes mais populares da Marvel. Wolverine: Snikt é a tentativa da editora americana de entrar no universo oriental dos quadrinhos. O cenário é um um universo futurista cyberpunk, mas a animalidade do protagonista é a velha conhecida dos fãs.

Publicada no Brasil em cinco partes pela Panini Comics em 2005, a história começa com Wolverine caminhando tranquilamente na realidade presente, até que é abordado por uma jovem que o carrega contra sua vontade para o futuro. Porém, no meio do caminho, o mutante acaba caindo em um lugar distante ao destino.

Wolverine descobre que no futuro foi desenvolvida uma bactéria capaz de decompor material tóxico que estava acabando com o planeta. Para a criação desse organismo foram usadas bactérias comedoras de carne. As experiências saíram erradas e delas surgiram os Mandantes – mutantes com forma humanóide, que decompõem tudo o que encontram pela frente, principalmente carne.

A única forma de destruir estas criaturas é destruindo um globo vital. Porém, a única coisa capaz de atravessar a couraça das criaturas é o adamantium – que está escasso no futuro. Aí que entra nosso protagonista, como última esperança da humanidade para dar fim a horda de monstros.

Quem assina a história e os traços é Tsutomu Nihei. O argumento é fraco, levando em conta toda a trajetória de Wolverine em outros títulos. Mas os fãs de ficção científica encontrarão um mundo interessante e explorado de uma maneira peculiar pelos passos do dono das garras de adamantium. O que vale a pena mesmo são os traços e o visual do ambiente, sombrio e carregado de metal, que lembra o storyboard de Matrix ou de Blade Runner.

Joel Minusculi
Que sabe que Wolverine tem um pé oriental em sua biografia, mais especificadamente no Japão durante seu treinamento. Porém, não teve a oportunidade de ler a história para citar mais detalhes.

Anúncios

Written by Joel Minusculi

novembro 17, 2007 às 8:08 pm

Publicado em HQ, Opinião

Tagged with , ,

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Logan, apesar de ocidental, é o personagem ideal para virar mangá. Ele tem sua história diretamente ligada com a região montanhosa e coberta de neve do Japão, e suas questões éticas vêm também dessa cultura. Uma boa adpatação pra japonesada, que acredito que irá curtir o herói canadense em terra de olhinhos puxados.

    Fábio Ricardo

    novembro 19, 2007 at 3:36 pm

  2. essa versão e muito doida,gostei bastante

    http://www.mundosubliminar.xpg.com.br

    joão marcos

    abril 9, 2009 at 2:39 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s