REFÚGIO

comunicação, tecnologia e outros devaneios

Ovelhas bééééem malvadas

with 2 comments

 

Depois de ver Black Sheep (2006) (“Ovelha Negra” em uma livre tradução) você nunca mais vai contar carneirinhos antes de dormir. O diretor Jonathan King conseguiu transformar as criaturas branquinhas e fofinhas em animais violentos e sanguinários. Nessa produção neozelandesa estão reunidos os principais elementos de um filme de terror, porém, as ovelhas protagonistas dão um toque especial, para não dizer trash, ao filme. O resultado, se você tiver estômago forte, é diversão garantida e muitas risadas.

Tudo começa quando o pequeno Henry Oldfield fica, graças ao irmão Angus Oldfiel, com fobia a ovelhas. Anos mais tarde, Henry volta a fazenda onde foi criado para vender sua parte dos negócios da família para o irmão – este último que se tornou um grande criador de ovelhas. Mas Angus mantém experiências secretas, que modificam as ovelhas com DNA humano para melhorar o desempenho e a lã dos animais.

Entra na história um casal de ativistas vegetarianos, que pretende libertar os pobres dos animais das experiências. Só que acidentalmente eles libertam um pequeno embrião contaminado com uma fúria nada fofinha para os padrões das ovelhas. Assim, como no melhor dos filmes de zumbis, a praga se espalha entre outras ovelhas e até mesmo os seres humanos. Depois dos primeiros ataques, Henry encontra Experiência, uma ativista que perdeu o namorado para a praga – e que virou uma espécie de “Terrível Homem-Ovelha”. E assim a carnificina corre a solta enquanto todos tentam se salvar.

Chama atenção a qualidade da produção, no sentido de filmagens, cenários e efeitos especiais. A fotografia é casada perfeitamente com as vastas colinas verdes da Nova Zelândia (lembram muito os cenários de Senhor dos Anéis) e o céu de um azul limpo. As cenas de apreensão, mesmo com os personagens sendo perseguidas por ovelhas, tem um clima especial como bom uso de sombras e enquadramentos dos detalhes maléficos dos animais. Mas o espetáculo fica por conta dos efeitos especiais, feitos pela mesma empresa que trabalhos em Senhor dos Anéis.

Parece uma piada, mas a Nova Zelândia é reconhecida como um país com um grande rebanho de ovelhas – segundo estatísticas da divulgação do filme, são quase três ovelhas para cada pessoa no país. A trama extrapola o absurdo em muitos momentos, principalmente com o “fim” que dão para as ovelhas infectadas. Mas é aí que está a graça da produção: uma trama tosca levada tão à sério que, de tão ruim, acaba sendo cômica.


Black Sheep (Ovelha Negra)
Gênero: Terror (mas você vai rir muito)
Direção: Jonathan King
Ano: 2006

[+] BBC – ‘Ovelhas assassinas’ são sucesso em cinemas da Nova Zelândia

[+] Site oficial: Black Sheep – The Movie

[+] Download do filme Black Sheep

 

Joel Minusculi
Que nunca riu tanto em um filme de terror

Written by Joel Minusculi

outubro 1, 2007 às 3:56 pm

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Nossa eu até curto um filme trash mas ovelhas é demais!
    *fala a garota que já viu a bolha assassina!

    jessi

    outubro 1, 2007 at 4:20 pm

  2. AHUAHAUHASUAHSUAHSUA mto comédia ri litros/

    bla bla bla

    abril 8, 2009 at 11:53 am


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s