REFÚGIO

comunicação, tecnologia e outros devaneios

Afinal, eles são homens ou ratos?

with 3 comments

 

A capa dessa semana da revista Veja não teria nada de mais, se não fosse um trecho de um livro que estou lendo:

Malandragem é a especialidade dos humanos. Eles têm um entusiasmo tão grande pela malandragem que ficam enganando uns aos outros o tempo todo, e até elegem governos para fazer isso por eles. (página 11). 

A passagem é do livro O Fabuloso Maurídio e seus roedores letrados, de Terry Pratchett. A história é uma versão diferente do conto do rateiro flautista, em que um gato comanda uma horda de ratos e um menino flautista para aplicar o golpe em várias cidades. Quando eu acabar de ler faço a resenha completa. Por enquanto, pela revista e pelo trecho do livro, é possível perceber que muitos ficam na dúvida quando questionados se são ratos ou homens…

Joel Minusculi
Que, por essas e outras, gosta de entender a realidade pela fantasia.

Anúncios

Written by Joel Minusculi

agosto 15, 2007 às 12:34 am

Publicado em Devaneio, Fragmentos

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Eu achei a capa nojenta! ahuAHu…
    Mas ainda não li a matéria.

    O Joelll vê se me responde quero terminar o meu blog… vou estreá-lo no dia 25/08!

    Beijo

    Patrizia

    agosto 15, 2007 at 5:47 am

  2. “malandro com aparato de malandro oficial, malandro candidato a malandro federal…” (Chico Buarque)

    Thiago Floriano

    agosto 17, 2007 at 12:57 am

  3. Realmente a fantasia é a melhor forma de se entender a realidade que nem sempre parece ser coesa e real como ela deveria ser. Quando pensamos em política queremos alguém que nos represente como sociedade e que nos respeite como iguais, infelizmente isso não é visto por essas terras brasilis, e acredito piamente que tal façanha, política como ela deveria ser, nunca foi exercida nesse território (alguns dias acredito que nem aqui e nem em qualquer outro lugar).
    Quanto ao fabuloso Maúricio, boa escolha, adoro esse livro e toda a coleção do autor, Terry Prachett, cheia de alfinetadas nos olhos da sociedade, mas sem perder o humor. Se você quiser se aprofundar no universo dele, o DiscWorld, você pode seguir a ordem, ou indo devagar com alguns que não necessitam da cronologia para serem entendidos, como O Aprendiz de MORTE (que recomendo muito); Direitos iguais, rituais iguais; Estranhas irmãs. Ou então procurar por Belas Maldições que ele escreveu a quatro mãos com Neil Gaimam. Boa leitura.

    Daslei

    agosto 27, 2007 at 3:28 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s