REFÚGIO

comunicação, tecnologia e outros devaneios

Marca texto

with one comment

A exemplo do antigo refúgio, aqui vão alguns fragmentos das minhas leituras recentes de cabeceira.

 

AS TRÊS PALAVRAS MAIS ESTRANHAS
Quando eu falo a palavra Futuro,
a primeira sílaba já pertence ao passado.
Quando eu falo a palavra Silêncio,
o destruo.
Quando eu falo a palavra Nada,
crio algo que nenhum não-ser comporta.

 

 

Wislawa Szymborska, na revista Piauí de Maio de 2007

 

Já o mindinho esquerdo, pobrezinho, como sofre. O contrabaixo, todos sabem, tem cordas muito espessas. E o braço do instrumento é enorme. Haja fôlego e preparo físico para percorrer tudo aquilo, durante horas, no afã de não deixar cair a pulsação da canção.

 

Bibi Da Pieve, no livro Buscando o seu Mindinho (Objetiva, 2002), de autoria do Mario Prata

 

 

Primeiro, as cores
Depois, os humanos
Em geral, é assim que vejo as coisas
Ou, pelo menos, é o que tento.
Eis um pequeno fato: Você vai morrer.

Com absoluta sinceridade, tento ser otimista a respeito de todo esse assunto, embora a maioria das pessoas sinta-se impedida de acreditar em mim, sejam quais forem seus protestos.

 

Morte, no livro A menina que roubava livros (Intrínseca, 2007), de autoria do Markus Zusak

 

 

Written by Joel Minusculi

junho 16, 2007 às 12:18 pm

Publicado em Fragmentos

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Muito peculiar!

    Joel está de parabéns!

    Minha leitura de cabeceira é um criptograma, o controle remoto da TV e o Mundo de Sofia que nem na metade está…

    Raquel

    junho 16, 2007 at 9:45 pm


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s