REFÚGIO

comunicação, tecnologia e outros devaneios

Apocalypto

with one comment

Como transformar um tema batido, como dos roteiros sobre o “Novo Mundo”, em algo que valha a pena conferir? Coloque Mel Gibson da direção. Assim como ele conseguiu uma nova leitura para a Paixão de Cristo (The Passion of the Christ, 2004), em Apocalypto (Apocalypto, 2006) a fórmula da naturalidade é repetida, só que sem tanta polêmica.

A narrativa foca as relações das tribos na América Central antes da vinda dos desbravadores espanhóis. O protagonista da história é Jaguar Paw (interpretado pro Rudy Youngblood), um caçador, que, depois de ter sua vila dizimada e escravizada por outra tribo, é obrigado a correr (muito) para salvar a vida de sua esposa, filhos e a própria.

Assim como na crucificação de Jesus, a câmera acompanha todos os passos do personagem principal, nesta espécie de via-sacra da floresta. Mais uma vez o uso do idioma da época ajudou na caracterização, já que, pelo menos no Brasil, os expectadores já estão acostumados com nativos de fio-dental nas telas.

O longa também é um bom relato antropológico e histórico. Os aborígines são apresentados de forma humanizada, diferente dos ‘selvagens” nos outros filmes. Eles riem, amam e pensam sobre a vida. E, assim como muitas culturas hoje em dia, são atacados para sumirem ou serem assimilados por outros que se consideram mais desenvolvidos.

O que muitas vezes parece crueldade é comum no filme. Cenas fortes, como decapitações e sacrifícios, são lavadas à sangue, mas não ao ponto do sensacionalismo barato. A naturalidade com que as coisas são tratadas é outro ponto de destaque, já que os nativos são da selva e não selvagens no sentido bestial.

Sem contar com um elenco de renome, mas muito característico, a assinatura de Mel Gibson rende uma boa parcela de fama para o filme. Apesar disso a produção tem seus méritos próprios e consegue se destacar. Tanto que, depois do filme, fica o desejo de ver uma versão dessas para antes do Descobrimento do Brasil, com direito a tupi-guarani e floresta Amazônica de cenário.

Apocalypto (2006)
Roteiro: Mel Gibson e Farhad Safinia
Elenco: Rudy Youngblood (Jaguar Paw, Dalia Hernandez (Seven), Jonathan Brewer (BluntedDireção: Mel Gibson
Duração: 139 minutos
Gênero: Aventura

Anúncios

Written by Joel Minusculi

junho 11, 2007 às 2:54 am

Publicado em Cinema

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. o filme apresenta um erro gravíssimo de cuidados de cenas q nunca podiam ir ao ar.na cena dos corpos azuis dos nativos mortos que jaguar paw cai sobre eles , nessa parte bem no finzinho da cena entre uma e outra tem um homem deitado descançando bem alí com uma sobrinha na mão deve ser um figurante ou um ator não sei mas ele está lá e essa parte não foi cortada isso n é um erro grave? fora isso o filme é espetacular eu ja ví umas vinte vezes e acho muito bom.parabms.

    marcio aurelio

    junho 16, 2007 at 10:39 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s